Publicações e Posts


 

Esta é a seção de Postagens e Publicações, partilhadas pelos distintos sites vinculados ao Jornal A Pátria. Para retornar a seção ou blog que estava anteriormente, basta clicar nela abaixo (ou voltar no navegador):

Após pressão da Frente de Luta, Grande Recife iniciou a distribuição de máscaras para passageiros

Atualizado: Mai 16

Na última semana, havíamos protocolado também denúncia no Ministério Público que solicitou explicações e adoção de medidas ao Governo do Estado e as empresas de ônibus! Vamos continuar fiscalizando!”, afirmou Pedro Josephi em sua rede social.

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Após requerimento da Frente de Luta, assinado pelo advogado Pedro Josephi e pelo estudante Márcio Morais, no dia 5 de maio, no qual foi requisitada a testagem de covid-19 nos rodoviários, empregados do Grande Recife e terceirizados que estejam atuando no atendimento direto da população, no intuito de proteger os profissionais que continuam atuando, além da própria população que usa o transporte coletivo, um importante avanço foi conquistado nessa semana.


Desde a segunda-feira (11/05), o Grande Recife Consórcio de Transporte começou a distribuição de 30 mil máscaras de tecidos aos usuários das linhas mais movimentadas dos Terminais Integrados Joana Bezerra, Pelópidas Silveira, Macaxeira, Camaragibe e Cajueiro Seco, na Região Metropolitana do Recife.


O material já está sendo entregue às pessoas pelos facilitadores de embarque no período da manhã. De acordo com o Grande Recife, cada usuário receberá duas máscaras de tecido, que são reutilizáveis, como parte de um kit que também contem folder educativo com instruções de como usar e lavar o acessório de proteção individual.


“O Grande Recife esclarece que não será necessário as pessoas se deslocarem aos terminais para receber o material. As máscaras serão distribuídas àquelas que estiverem utilizando o sistema de transporte”, diz o Grande Recife, em nota.


A luta continua


“Já tivemos diversos casos de coronavírus na categoria. É preciso cobrar das empresas a obrigação legal de fornecer EPI para diminuir os riscos de transmissão. Os ônibus e terminais continuam lotados nos horários de pico”, afirmou Pedro Josephi.

56 visualizações

CONHEÇA A NOSSA LIVRARIA! COMPRE OS NOSSOS TÍTULOS!