Publicações e Posts


 

Esta é a seção de Postagens e Publicações, partilhadas pelos distintos sites vinculados ao Jornal A Pátria. Para retornar a seção ou blog que estava anteriormente, basta clicar nela abaixo (ou voltar no navegador):

Companhia aérea colombiana quer aviões sem assento e com passageiros em pé, como lotações de ônibus

Atualizado: 19 de Dez de 2019

A companhia aérea, de planos econômicos, VivaColombia está cogitando a remoção de todos os assentos de seus aviões e fazer com que os passageiros sigam viagem em pé.

Eles tentam justificar a medida alegando que isto viria a reduzir tarifas, permitindo que eles coloquem mais passageiros em cada voo, "abrindo as viagens aéreas para os colombianos da classe trabalhadora e turistas de baixo orçamento".

O fundador e CEO da VivaColombia, William Shaw, disse ao Miami Herald que a companhia aérea estava estudando as opções de viagens verticais. Ele disse: "Há pessoas por aí agora pesquisando se você pode voar de pé - estamos muito interessados ​​em qualquer coisa que torne as viagens menos caras". Ele acrescentou: "Quem se importa se você não tem um sistema de entretenimento a bordo para um voo de uma hora? Quem se importa com o fato de não haver chão de mármore ... ou que você não tenha amendoim de graça?". O conceito não é novo e as companhias aéreas vêm brincando com a ideia de seções em pé nos voos por anos. Em 2003, a Airbus teve a ideia de permitir que os passageiros se preparassem em um “assento” vertical. A Ryanair também propôs áreas permanentes em sua frota em 2010. Na época, o chefe Michael O'Leary descreveu os bancos em pé como "bancos de bar com cintos de segurança" e expressou dúvidas de que os cintos de segurança fossem necessários. “Um avião é“ apenas um ônibus fodão com asas”, ele disse.


“Se alguma vez houver um acidente em uma aeronave, Deus me livre, um cinto de segurança não vai te salvar. Você não precisa de um cinto de segurança no metrô de Londres. Você não precisa de um cinto de segurança em trens que estão viajando a 120 mph". No entanto, as Autoridades de Aviação Civil discordam, e os assentos verticais não foram aprovados pelos reguladores em nenhum país até o momento. Isso também pode ser o caso da Colômbia.


O diretor de Aviação Civil, Alfredo Bocanegra, disse à rádio RCN que não aprova. "As pessoas têm que viajar como seres humanos", disse ele. "Qualquer um que tenha viajado em transporte público de massa sabe que não é o melhor quando você está de pé".

Com informações do Yahoo Notícias

CONHEÇA A NOSSA LIVRARIA! COMPRE OS NOSSOS TÍTULOS!