Publicações e Posts


 

Esta é a seção de Postagens e Publicações, partilhadas pelos distintos sites vinculados ao Jornal A Pátria. Para retornar a seção ou blog que estava anteriormente, basta clicar nela abaixo (ou voltar no navegador):

  • Camarada C.

Mais sobre o mito do "nazismo de esquerda"



O embaixador da Alemanha se pronunciou, a Deutsche Welle se pronunciou, mas para não ficar só no argumento de autoridade, vamos aos principais argumentos para explicar por que o nacional-socialismo era de extrema-direita sim. Os argumentos estão listados em ordem de relevância.

1) O argumento mais importante: em 1933, quando Hitler chegou ao poder, ele foi apoiado pelos demais partidos de direita, notadamente o DNVP, e rejeitado pelos partidos de esquerda, que eram os comunistas (KPD) e os social democratas (SPD). Mesmo se alguém coloca sob questionamento a ideologia do NSDAP (Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães), é de notório conhecimento que o DNVP, que apoiou o NSDAP, era de direita, e o KPD e o SPD, que fizeram oposição desde o início, eram de esquerda;

2) Se observar o histórico das eleições da República de Weimar (1919-1933), é possível observar que a esquerda, composta por SPD e KPD, manteve-se estável na faixa dos 35% em quase todas as eleições, enquanto que o NSDAP cresceu muito nos últimos anos da República de Weimar em detrimento dos demais partidos conservadores, ou seja, os votos que o NSDAP herdou não foram de comunistas e social democratas, e sim de outros conservadores;

3) Grandes empresários escreveram uma carta para o presidente Hindenburg sugerindo a nomeação de Hitler como chanceler, a bolsa de valores alemã subiu quando Hitler formou o novo governo, o ex-kaiser Wilhelm II apoiou Hitler. Ora quem tem apoio de empresários, mercado financeiro e monarquista é o que? http://www.ub.edu/graap/nazi.pdf

4) Durante a Guerra Civil Espanhola, os nazistas ficaram no lado de Franco, contra o governo esquerdista da República. Alguns questionam se Hitler era mesmo de direita, mas ninguém questiona que Franco era de direita. E Hitler apoiou Franco. Interessante observar que os brasileiros que dizem que o "nazismo era disquerda" geralmente são fãs do ex-astrólogo Olavo de Carvalho, que já expressou simpatia pelo Franco

5) Os nazistas fizeram privatizações de empresas estatizadas entre 1929 e 1933. Este argumento não é o mais importante porque o nazismo poderia ser de extrema-direita mesmo sem qualquer privatização, mas é bom mencionar também. Nisto, eles imitaram os fascistas italianos, que também privatizaram (nos comentários, um link para o texto sobre privatizações no Terceiro Reich)

6) A política econômica dos nazistas, mesmo pró-intervenção do Estado na economia, foi concentradora de renda, bem diferente de políticas social democratas. Uma leitura recomendada sobre a economia no Terceiro Reich é "Uma interpretação do primeiro milagre econômico alemão 1933-1944”", de Ricardo Feijó, publicada da Revista de Economia Política em 2009. O livro de Piketty "O Capital no Século XXI" mostra um grande salto na concentração de renda na Alemanha entre 1933 e 1939

7) Os revisionistas do "nazismo era disquerda" gostam de mencionar o pacto germano-soviético de 1939. Mas se esquecem de que não apenas entre 1941 e 1945, mas também entre 1933 e 1939, a Alemanha Nazista e a União Soviética eram grandes inimigos. Durante a República de Weimar, os alemães faziam grande comércio com os soviéticos, e ainda havia o treinamento militar em conjunto, para driblar o Tratado de Versalhes. Havia uma boa relação entre a República de Weimar e a URSS porque eram dois países vistos como malditos pelo resto do mundo. Tudo isso acabou em 1933. Comércio entre os dois países despencou, os dois países assumiram lados opostos na Guerra Civil Espanhola. Stalin fez acordo com Hitler em 1939 depois de Chamberlain ter feito um ano antes. Este argumento está longe de ser o mais importante, pois não precisa ser de direita para ser rival da URSS, pois em outro momento a China comunista também já foi. Mas é importante mencionar a rivalidade entre nazistas e soviéticos que já existia em 1933 para lembrar da falácia daqueles que gostam de superdimensionar o acordo de 1939.


Por Meu Professor de Economia.

34 visualizações

CONHEÇA A NOSSA LIVRARIA! COMPRE OS NOSSOS TÍTULOS!