CONHEÇA A NOSSA LIVRARIA! COMPRE OS NOSSOS TÍTULOS!

Publicações e Posts


 

Esta é a seção de Postagens e Publicações, partilhadas pelos distintos sites vinculados ao Jornal A Pátria. Para retornar a seção ou blog que estava anteriormente, basta clicar nela abaixo (ou voltar no navegador):

Nota do movimento Nova Pátria sobre a prisão de Julian Assange

Atualizado: 21 de Abr de 2019

O movimento Nova Pátria demonstra, por meio desta, sua solidariedade para com o jornalista e ativista Julian Assange, perseguido pelo imperialismo norte-americano por seu compromisso com a exposição dos horrores do regime estadunidense.



Julian foi preso hoje (dia 11 de abril de 2019) em um ato de total subserviência do presidente equatoriano Lénin Moreno aos Estados Unidos, nação que executa seu plano geopolítico de dominação na América Latina com cada vez mais facilidade por intermédio de vassalos, como o próprio Moreno no Equador, o Bolsonaro no Brasil e dentre outros presidentes títeres.


Julian estava asilado na embaixada equatoriana em Londres desde 2012, onde a Wikileaks, obra-magna de Assange, revelou que este estava sendo espionado pelo próprio Equador à mando dos EUA, tamanha é a subserviência ao imperialismo que o novo presidente equatoriano adotou.


Julian Assange se arriscou, revelando ao mundo inúmeras atrocidades do regime imperialista estadunidense, se expondo à possibilidade de penas cruéis, conduzidas pelos tiranos que lá governam, como foi o caso de Manning, onde o Assange será muito provavelmente submetido à tortura e até condenado a morte.


Neste dia tão emblemático, boa parte da classe artística, da opinião pública e até setores da imprensa, estão tentando capitanear a discussão sobre liberdades democráticas e de expressão a partir do incidente com o reacionário Danilo Gentili, do qual o referido meliante tem apoio do próprio "presidente" da República.


Todavia, o criador do Wikileaks, que denunciou uma quantidade gigantesca de crimes de guerra, crimes de Estado e conspirações por parte dos EUA e Reino Unido violando a soberania de outras nações, tem tido uma cobertura midiática no Brasil que rebaixa o conteúdo de todas as suas denúncias.


As operações escabrosas que Assange denunciou sobre estas duas potências, caso fossem crimes cometidos pelo Estado venezuelano ou sírio, teria uma privilegiada cobertura da Globo, sobre os crimes megalomaníacos do "regime Maduro" e da "ditadura Assad", com direito a mobilização de manifestações na Avenida Paulista. Todavia, como se trata dos EUA e do Reino Unido, a grande imprensa brasileira faz pouco caso.


E, ainda que Assange possua limitações políticas claras - dado que sua dedicação à "verdade", não se pauta em nenhum projeto político anti-sistêmico, mas sim na hipotética neutralidade dos fatos e de um capitalismo mais ético - a sua prisão é uma preocupação real para as forças interessadas na questão democrática e da liberdade de expressão, diferentemente de casos mesquinhos de humoristas decadentes...


Todo revolucionário, nacionalsita, democrata ou pessoa que tenha o mínimo de bom senso, deve ter em conta as razões por trás da prisão de Assange: Não a implementação da justiça, mas a legitimação da injustiça. Não a prédica da liberdade, mas violação da mesma. Não a manutenção do "mundo democrático", mas o avanço da tirania.


Os crimes de guerra perpetrados pelo imperialismo estadunidense e pelo Reino Unido parecem interessar menos para a comunidade internacional do que um homem que buscou desnudar o mundo do véu da mentira.


Portanto,


Punição aos crimes de guerra dos EUA e Reino Unido!

Pela soltura imediata de Julian Assange!


★ Pela libertação de nossa Pátria! ★