Publicações e Posts


 

Esta é a seção de Postagens e Publicações, partilhadas pelos distintos sites vinculados ao Jornal A Pátria. Para retornar a seção ou blog que estava anteriormente, basta clicar nela abaixo (ou voltar no navegador):

O Mito Da Eliminação Da "Velha Guarda Bolchevique" Por Stálin

"As coisas chegaram a um triste ponto, camaradas, se a única razão pela qual somos chamados velhos bolcheviques é porque somos velhos. Os velhos bolcheviques não são respeitados porque são velhos, mas porque são, ao mesmo tempo, revolucionários eternamente frescos e nunca envelhecidos. Se um velho bolchevique se desvia do caminho da revolução, ou se degenerar e fracassar politicamente, então, mesmo que tenha cem anos, não tem o direito de se considerar um velho bolchevique; ele não tem o direito de exigir que o Partido o respeite.

Além disso, questões de amizade pessoal não podem ser comparadas com questões políticas, pois, como diz o ditado, a amizade é muito boa, mas o dever vem primeiro. Todos nós servimos à classe trabalhadora e, se os interesses da amizade pessoal se chocam com os interesses da revolução, então a amizade pessoal deve vir em segundo lugar. Como bolcheviques, não podemos ter outra atitude."


- STALIN, "The Right Deviation in the C.P.S.U.(B)". Abril de 1929. Traduzido por esta página. [1]

A propaganda trotskista e anticomunista afirma que Stalin matou toda a "velha guarda bolchevique". Ele teria feito isso supostamente porque eles seria realmente leais aos ideais de Lenin e, portanto, Stalin precisaria matá-los para consolidar seu poder e "deturpar" o marxismo de forma que servisse a seus interesses pessoais.


Mas quem era essa "velha guarda bolchevique"? Usa-se o termo para se referir principalmente aos nomes de Zinoviev, Bukharin, Rykov, Kamenev. Claro, eles eram membros bastante antigos do Partido, mas e daí? Zinoviev, Bukharin e Kamenev tinham inúmeras discordâncias com Lênin. Zinoviev e Kamenev não só votaram contra a insurreição de Outubro, como chegaram a expor os planos de revolta em um jornal burguês - pondo em risco a própria Revolução.


"Quando me comunicaram por telefone o texto completo da intervenção de Kámenev e Zinóviev no jornal Nóvaia Jizn, que não é do partido, recusei-me a acreditar.[...] Declaro abertamente que não os considero mais a ambos como camaradas e que lutarei com todas as forças, tanto perante o CC como perante o congresso, pela exclusão de ambos do partido."

- LENIN, "Carta aos Membros do Partido Bolchevique." Outubro de 1917. [2]

Curiosamente, porque entre os chamados "velhos bolcheviques", nunca são citados estes camaradas abaixo?


- Kalinin (Bolchevique desde 1905) - Voroshilov (Bolchevique desde 1903) - Orjonikidze (Bolchevique desde 1903) - Sverdlov (Bolchevique desde 1903) - Molotov (Bolchevique desde 1906) - Kaganovich (Bolchevique desde 1911)


Estes camaradas nunca foram ""mortos"" por Stalin. Na verdade, sempre foram seus leais camaradas e até bolcheviques muito melhores que Zinoviev e cia.[3]

E, ironicamente, Trotsky sempre foi considerado um dos "velhos Bolcheviques", embora tenha se filiado aos Bolcheviques apenas em 1917 - ano da Revolução. Stálin, em comparação, era um membro dos bolcheviques desde 1903.


Trotsky entrou no partido Bolchevique de forma oportunista - apenas quando percebeu que eles iam tomar o poder. Até lá, ele era um Menchevique e um dos principais adversários de Lenin. Ambos regularmente se atacavam e até trocavam insultos.

Em 1921, Lenin defendeu a proibição de facções ou "tendências" no partido Bolchevique, centralista democrático. Isso foi aceito e facções foram expulsas ou capitularam. No entanto, após a sua morte, várias facções surgiram. Em 1927, Trotsky, Zinoviev e Kamenev foram expulsos do partido justamente por criar facções.


Trotsky foi exilado da URSS, enquanto Zinoviev e Kamenev foram marginalizados. Os bukharinistas também perderam o debate contra Stalin e a maioria. Trotsky criou um grupo anti-soviético conspiratório secreto ao qual se juntaram Zinoviev e Kamenev e depois vários Bukharinistas. O objetivo deste bloco era desestabilizar o governo soviético, enquanto este estava alerta com a possibilidade de invasões fascistas estrangeiras.


Este é o verdadeiro motivo pelo qual essas pessoas foram presas e executadas.

O governo de Stalin não "matou" velhos bolcheviques, e sim os renegados anti-soviéticos cujas credenciais bolcheviques eram, na melhor das hipóteses, questionáveis. Os verdadeiros velhos bolcheviques eram pessoas como Kalinin e Voroshilov, que apoiavam Lenin desde o começo e permaneceram leais ao sucessor de Lênin, o camarada Stalin. E não de oportunistas traiçoeiros como Zinoviev, que apunhalavam Lenin nas costas sempre que lhes fosse vantajoso.


Davi Dias

FONTES: (1) https://www.marxists.org/…/arch…/stalin/works/1929/04/22.htm) (2) https://www.marxists.org/portugues/lenin/1917/10/31.htm (3) https://mltheory.wordpress.com/…/stalin-the-myth-of-the-ol…/

CONHEÇA A NOSSA LIVRARIA! COMPRE OS NOSSOS TÍTULOS!