Publicações e Posts


 

Esta é a seção de Postagens e Publicações, partilhadas pelos distintos sites vinculados ao Jornal A Pátria. Para retornar a seção ou blog que estava anteriormente, basta clicar nela abaixo (ou voltar no navegador):

Paulo Guedes: ‘Tem empresas que serão privatizadas que vocês nem suspeitam’

O ministro Paulo Guedes insinuou na noite desta quarta-feira que o programa de privatizações da gestão de Jair Bolsonaro incluirá estatais que ninguém imaginou que o governo ousaria vender.

Adriana Machado/Reuters

"Tem empresas que vão ser privatizadas que vocês nem suspeitam ainda", disse Guedes, em entrevista à Globo News. "E o presidente já concordou."


Noutro ponto da conversa, quando se discutia a crise provocada pela interferência de Bolsonaro na fixação do preço do óleo diesel, perguntou-se ao ministro se o melhor caminho não seria privatizar a Petrobras. E Paulo Guedes: "Olha, você acabou de dizer um negócio que o presidente levantou a sobrancelha: 'Ué, se o preço do petróleo sobe no mundo inteiro e não tem nenhum caminhoneiro parando no Trump, não tem menhum caminhoneiro parando lá na Merkel, não tem nenhum caminhoneiro na porta do Macron, será que tem um problema aqui?"


O ministro prosseguiu: "A minha interpretação é que está ficando muito claro para o brasileiro comum o seguinte: tem cinco bancos, tem seis empreiteiras, tem uma produtora de petróleo, tem três distribuidoras de gás, e tem 200 milhões de patos. Acho que está ficando claro."


Paulo Guedes associou algumas logomarcas estatais aos mais badalados escândalos de corrupção: "Aconteceu a corrupção, onde foi? Ah, o mensalão onde foi? Nos Correios. O petrolão, onde foi? Na Petrobras. E o problema do MDB, do Cunha? Foi na Caixa Econômica."


Enxergou problemas mesmo nas crises que não envolveram roubalheira. "Agora, está dando problema de caminhoneiro. Quem causou? O BNDES, que deu financiamento para botar 300 mil caminhões [nas estradas], enquanto jogavam o país na recessão [sob Dilma Rousseff]. Agora subiu o preço do diesel… Isso e aquilo. Você começa a inferir algumas coisas."


Questionado sobre a disposição de Bolsonaro de levar a Petrobras ao martelo, Paulo Guedes declarou: "Acho que isso seria um salto muito grande. Mas tem uma estatal, partricularmente, que outro dia nós estávamos conversando e ele falou: 'Olha, PG, você está certo. Vamos adiante'."


Pressionado a dizer qual seria a estatal cuja privatização deixaria a plateia surpresa, o ministro não quis informar. Os entrevistadores mencionaram a BR Distribuidora, a Eletrobras, a Caixa Econômica… Mas Paulo Guedes se manteve impassível.

CONHEÇA A NOSSA LIVRARIA! COMPRE OS NOSSOS TÍTULOS!