Publicações e Posts


 

Esta é a seção de Postagens e Publicações, partilhadas pelos distintos sites vinculados ao Jornal A Pátria. Para retornar a seção ou blog que estava anteriormente, basta clicar nela abaixo (ou voltar no navegador):

Sobre os fundamentos do Leninismo - parte 2: o método

Entre 1889 e 1916, se estendia todo o período dominante do desenvolvimento sobre a linha do oportunismo da II internacional. Os oportunistas se adaptavam à burguesia, em virtude da sua natureza pequeno-burguesa; os "ortodoxos", como Kautsky, se adaptavam aos oportunistas no interesse da "manutenção da unidade" com os oportunistas; no interesse da "paz no Partido". Com o estabelecimento de uma cadeia ininterrupta entre a política da burguesia e a política dos "ortodoxos", o resultado era o domínio do oportunismo. Tais foram as circunstâncias em que nasceu e se forjou o método do leninismo.

Em um período em que o capitalismo apresentava um desenvolvimento relativamente pacífico e as contradições acentuadas do imperialismo não haviam chegado a se manifestar de maneira evidente, os partidos da II internacional se deturbaram e não se queria pensar seriamente na revolução, na ditadura do proletariado e na educação revolucionária das massas, pois se pensava em poder "matar" o capitalismo por meio da legalidade .


"Em lugar de uma teoria revolucionária coerente, afirmações teóricas contraditórias e fragmentos de teoria, divorciados da luta revolucionária viva das massas e transformados em dogmas caducos. Para salvar as aparências, é certo, invocava-se a teoria de Marx, mas para despojá-la do seu espírito revolucionário vivo.


Em lugar de uma política revolucionária, filisteísmo flácido e politicalha mesquinha, diplomacia parlamentar e combinações parlamentares. Para salvar as aparências, é certo, se aprovavam resoluções e palavras de ordem "revolucionárias", mas para metê-las no arquivo.


Em lugar de educar e instruir o Partido na justa tática revolucionária à base dos seus próprios erros, fugia-se cuidadosamente às questões espinhosas, que eram encobertas e postas de lado. Para salvar as aparências, é certo, não se deixava de falar das questões espinhosas, mas para terminar com assunto com alguma resolução "elástica".


Tais eram a fisionomia, o método de trabalho e o arsenal da II Internacional.

Avizinhava-se, entretanto, um novo período de guerras imperialistas e de batalhas revolucionárias do proletariado. Os velhos métodos de luta se revelavam claramente insuficientes, impotentes, diante da onipotência do capital financeiro."


A partir da observação de Stalin, compreende-se que era necessário rever toda a metodologia de trabalho da II internacional, jogar fora tudo que se encontrava obsoleto e ressuscitar todo o conteúdo revolucionário do marxismo para garantir que o proletariado não se encontrasse mal armado e inerte diante de novas batalhas revolucionárias.


Coube ao método do Leninismo honrar essa limpeza geral dos estábulos de Augias¹ da II Internacional.


O método consiste em uma série de exigências, como por exemplo, restabelecer a unidade perdida entre a teoria e a prática; comprovar a política dos partidos da II Internacional, partindo não das suas palavras de ordem e das suas resoluções (às quais não se pode dar crédito), mas dos seus atos, das suas ações; reorganizar todo o trabalho do Partido para dar-lhe orientação nova, revolucionária, no sentido da educação e da preparação das massas para a luta revolucionária e a autocrítica dos partidos proletários, a sua educação e instrução à base dos seus próprios erros. Tais exigências tornaram possível, respectivamente, formar um partido verdadeiramente proletário, armado de uma teoria revolucionária; conquistar e merecer a confiança das massas proletárias; preparar as massas para a revolução proletária e formar verdadeiros quadros e verdadeiros dirigentes de partido.


Frente ao dogmatismo da II internacional, Lênin dizia que "a teoria revolucionária não é um dogma", que "ela só se forma de modo definitivo em estreita ligação com a prática de um movimento verdadeiramente de massa e verdadeiramente revolucionário"


Esse espírito crítico e revolucionário, presente na essência do marxismo, encontra-se do princípio ao fim no método de Lênin. Porém, é um erro pensar que o método do Leninismo é apenas uma restauração do que já havia no marxismo. O método de Lênin não é apenas a restauração, mas também a concretização e o desenvolvimento ulterior do método crítico e revolucionário de Marx, da sua dialética materialista.


Leonardo Rocha

______________________________________________________________________________________________________________


¹ - Na mitologia grega, grandes estábulos do rei da Elida, Augias, que não foram limpos durante muitos anos e que foram limpos por Hércules num só dia. A expressão «estábulos de Augias» tornou-se sinônimo de acumulação de todo o tipo de imundície e lixo ou de estado de extremo abandono e desordem.


CONHEÇA A NOSSA LIVRARIA! COMPRE OS NOSSOS TÍTULOS!