Publicações e Posts


 

Esta é a seção de Postagens e Publicações, partilhadas pelos distintos sites vinculados ao Jornal A Pátria. Para retornar a seção ou blog que estava anteriormente, basta clicar nela abaixo (ou voltar no navegador):

Todo grupo armado deve necessariamente se portar como uma "ordem de cavalaria" disciplinar

(Raphael Machado. 27 de maio de 2018).

Um bando armado deve, necessariamente, ser conscientemente educado como uma "ordem de cavalaria". O espírito deve ser cultivado. Os laços devem ser estreitados como se tratasse de uma organização monástica.


Por que? Por causa das consequências inevitáveis de não colocar isso em prática.


Uma análise das organizações armadas irregulares (isso é, não institucionalizadas) dos últimos 70 anos demonstra que a maioria seguiu dois caminhos:


A) Democratização, abertura, oficialização, institucionalização: As organizações que aceitaram a paz com o inimigo e abandonaram as armas também abandonaram os princípios. Na mesma medida que as armas puderam ser negociadas, todos os mais caros princípios também foram postos na mesa de negociação. Um relaxamento da disposição de guerra externa acompanhou o da disposição interna.


B) Recrudescimento, fechamento, persistência: As organizações que rechaçaram a outra alternativa converteram a luta em um fim em si mesmo. Quase todas recorriam em maior ou menor medida à criminalidade como meio de financiamento. Todas essas passaram a depender cada vez mais da criminalidade e, também, inevitavelmente, os princípios foram relativizados.


Uma organização política armada, cujos membros se portam como "paladinos", não de forma artificial, mas de forma completamente sincera, é capaz de escolher qualquer uma das vias à disposição (do recrudescimento à abrandamento), segundo a conveniência estratégica, sem dar um único passo atrás naquilo que importa.


O Hezbollah dá um exemplo disso. Existe há décadas e poderá existir por décadas mais.


A probabilidade de se desviarem é ínfima.


Como partido ou na ilegalidade, pela democracia ou pela força, o Hezbollah transita entre opções táticas conforme uma estratégia geral que está alinhada a uma autoridade vertical, espiritualmente fundada.


Não há grupo político que seja PURAMENTE político que possa reproduzir esse efeito.

#AssuntosMilitares

#GruposArmados #Armamento #GrupoArmado #Disciplina

202 visualizações

CONHEÇA A NOSSA LIVRARIA! COMPRE OS NOSSOS TÍTULOS!